A Viagem

stars2Cloud Atlas (2012). Escrito e dirigido por Lana Wachowski, Andy Wachowski e Tom Tykwer. Com Tom Hanks, Halle Berry, Ben Whishaw, Hugo Weaving, Susan Sarandon, Jim Sturgess, Hugh Grant, James D’Arcy e Jim Broadbent.

cloud-atlas-fotos-26-7-08

Adaptado do interessante livro de David Mitchell, A Viagem conta uma ambiciosa história que atravessa milênios para mostrar a importância das ações de cada indivíduo. Contudo, a ambição, a excelência técnica e o bom elenco não são suficientes para dar substância a um épico sustentado por uma mensagem tão simplória quanto “tudo está conectado”.

Narrando seis histórias que se passam em diversas épocas e lugares – a escravidão em uma viagem pelo Pacífico em 1849; a criação de uma obra-prima musical na Inglaterra de 1936; uma jornalista investigando uma usina nuclear na São Francisco de 1973; um grupo de velhinhos que, nos dias de hoje, tentam fugir de uma casa de repouso; uma empregada androide de uma cadeia de restaurantes se vê no meio de uma revolução em Nova Seoul, em 2144; e, finalmente, 106 anos depois de um desastre nuclear que fez com que os humanos voltassem a se organizar em pequenas aldeias, vivendo da natureza e temendo um grupo inimigo de selvagens.

O filme salta de uma história para outra de forma orgânica, sem tentar criar um suspense constante, mas fazendo um bom trabalho de manter o espectador interessado durante as quase três horas de duração. As narrativas se conectam umas às outras através da busca pela liberdade que permeia todas elas, além da marca em forma de cometa que os seis protagonistas possuem.

E é aí que as coisas começam a desandar. O cometa vem diretamente do livro, e foi a forma que Mitchell escolheu para sugerir a ideia de ressurreição – A Viagem teria, então, um único protagonista, cuja alma percorreu todos esses séculos, sempre ansioso por ser livre. Além de usar essa marca de nascimento, os diretores e roteiristas Lana e Andy Wachowski (da trilogia Matrix) e Tom Tykwer (de Corra, Lola, Corra e Perfume) decidiram esquecer a sutileza e utilizar cada ator em diversos papéis diferentes – utilizando, inclusive, a extremamente ofensiva técnica de yellowface para transformar atores caucasianos em asiáticos.

Ben Whishaw oferece uma bela e tocante performance como o músico Robert Frobisher em 1936, mas não há motivo algum, dentro da história, para que este interprete também o vendedor de discos que, na década de 70, vende para Luisa Rey (Berry) a composição de Frobisher. E por que o péssimo uso de maquiagem e CGI para fazer James D’Arcy, intérprete do amante de Frobisher, se “parecer” asiático no segmento que se passa na Nova Seoul? Não há conexão alguma entre os personagens. E parecer entre aspas porque a transformação em momento algum parece natural – principalmente levando em conta que os atores brancos-transformados-em-asiáticos contracenam com a coreana Doona Bae. A reutilização de atores é uma distração, e não algo relevante para a história.

E a decisão de utilizar Jim Sturgess (que, como Adam Ewing, protagoniza a história de 1849) também como Hae-Joo Chang, um dos agentes revolucionários em Nova Seoul, ao invés de um ator asiático, não tem justificativa alguma. O breve romance entre Hae-Joo e Sonmi-451 (Bae) não convence como “um amor que atravessa o tempo”, como o filme tenta retratar ao escalar Bae como Tilda, esposa de Ewing.

O seis segmentos misturam gêneros e épocas, e a direção de arte merece aplausos por recriar perfeitamente cada um deles, auxiliados pela bela trilha sonora. O elo mais fraco é a narrativa protagonizada pelos velhinhos que, com seu humor exagerado, falha como alívio cômico – o editor Timothy Cavendish (Broadbent) serve basicamente para soltar algumas frases de efeito baratas sobre como “tudo está conectado” (“Nós cruzamos e recruzamos nossos caminhos como patinadores”).

A Viagem é, portanto, um bom entretenimento e um espetáculo visual, mas falha em suas pretensões de ser algo mais do que isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s